Chapéu Interativo

Tudo começou devido a ascenção do carimbó, quando Pinduca gravou o seu primeiro disco. Ao ser convidado para se apresentar em programas de televisão em rede nacional, ele teve a idéia de preparar uma roupa bem vistosa e um chapéu que pudesse marcar o cantor de carimbó.

Pinduca tentou comprar o chapéu de um cabloco pescador, no município de Cametá, mas ao falar da finalidade da compra, o pescador deu o chapéu de presente para Pinduca.

Com o chapéu em mãos, ele começou a enfeitá-lo com miniaturas do artesanato paraense. Daí em diante, nascia o chapéu do Rei do carimbó.

O chapéu é o símbolo do pescador paraense. É feito de sipó titica e na maioria são forrados com palha de ubuçu. Enfeitando a aba do grande chapéu estão miniaturas de chapéis, mais algumas peneirinhas que são usadas no interior para coar açaí e mandioca, e posteriormente a tirar a cuieira.

Clique em cima do objeto que deseja e obtenha informações sobre ele.

Tambor ou Curimbó
Não podia faltar uma miniatura do tambor do carimbó, este instrumento é muito utilizado pelos tocadores para as grandes festas de carimbó.
 
 
Chapéu de palha
Miniaturas de chapéis estão penduradas como enfeites na aba do grande chapéu. Tanto os de palha...
 
 
Chapéu de quadrilha
...como os de quadrilha. Na época junina Pinduca costuma fazer o dobro de apresentações.
 
 
Boneca de palha
As bonecas de cheiro são feitas de patcholi e geralmente enfeitam os vestidos das crianças.
 
 
Peneira
As peneirinhas, que são usadas no interior, servem para coar açaí e mandioca e também para tirar a cuieira, de onde se faz a cúia.
 
 
Cuias
Esta matéria-prima é empregada na confecção de utensílios domésticos, como vasilhas para ingestão de bebidas. Seu uso estende-se aos brinquedos, instrumentos musicais e máscaras. As "cabaças" podem receber decorações gravadas ou pintadas. É bastante usada com o nome de "cúia" para tomar banho, tacacá, mingau, açaí e outros alimentos da culinária paraense.
 
 
Cestas
Vários tipos de cestinhas são encontradas no chapéu. Elas são usadas para carregar mandioca, milho, peixe, verduras, legumes, etc... tanto são usadas por agricultores, como por pescadores.
 
 
Ninho de Coré
Em cada chapéu, Pinduca carrega um ninho de coré, segundo a crença cabocla, este ninho traz muita sorte.
 
 
Patchouli
É uma herbácea da família das gramíneas, originária da Malásia. Suas folhas são utilizadas para confeccionar chapéis, mas é nas raízes que estão o seu grande atrativo. Dotadas de um perfume peculiar, quando secas são usadas para confecção de leques, bonecas, renas e ainda no preparo de "garrafadas". Misturadas a outras raízes e cascas de árvores dá origem ao " Cheiro do Pará".