Pinduca ganhou até um disco de ouro

Até que um dia encontrou um tal de Pinduca e seu Carimbó. Foi tiro e queda. Já ganhou até um disco de ouro.

Não é todo dia que uma cantora ganha um disco de ouro, quanto mais dois. Mas ao som do carimbó, parece que tudo é possível. Até mesmo reunir para um bate-papo Eliana Pittman e Pinduca, a dupla que trouxe esse ritmo do interior do Pará para o Rio e agora vai levá-la até a Venezuela. Melhor ainda, encontrá-los na festa de aniversário de uma das afilhadas de Eliana, em que até o Parabéns pra Você é cantado no balanço do carimbó. E, pra começo de conversa, a história de como os dois se conheceram. “Esse cara maravilhoso pintou na minha vida artística na praia de Olho-d’água, em São Luís do Maranhão. Quando ouvi o carimbó, senti uma coisa diferente. Descobri que era o que eu e meu produtor, o Sérgio Cabral, estávamos procurando para o meu LP Tô Chegando, Já Cheguei. Gravei uma faixa com a mistura de três músicas de carimbó numa só e, daí em diante, achei que devia continuar, porque foi uma maneira de me identificar com o público, que me admirava, mas não me entendia.” E, par explicar o que é o carimbó, entra em cena Aurino Gonçalves, o Pinduca (apelido escolhido em homenagem aos personagem das histórias em quadrinhos).

Do Pará para o mundo

“O carimbó é a música e a dança folclórica do Pará. É afro-brasileira, com influência indígena e. portuguesa, e retrata o cotidiano do caboclo. Eu conheço o carimbó desde que me entendo por gente, mas fui redescobri-lo numa festa no interior do Pará, onde dancei com os caboclos. Como sou dono de um conjunto musical em Belém, achei que devia trazer o ritmo pra cidade.

“Pinduca já gravou cinco LPs de carimbó (“uma mistura de carimbó e siriá criada por mim”), mas só era conhecido no Norte e Nordeste. Agora está no Rio para abafar a banca. Só que antes dele, o ritmo já se tornou sucesso em todo o pais, na voz de Eliana, e agora ela vai gravá-la em espanhol. “Na vida da gente tudo tem o seu momento. Depóis de 15 anos de carreira é que consegui meu primeiro disco de ouro. Eu nunca havia pensado em receber esse prêmio e tudo indica que o segundo vem por aí. Não posso dizer que o carimbó seja a expressão máximada música brasileira, mas, com essa divulgação, o povo conheceu um ritmo tipicamente brasileiro, que a está deixando de ser regional para ser nacional e até internacional.”.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *